9.12.13

5ª Together Forever - 59 - Brigas

13



Acordei no meio da madrugada tossindo,espirrando e me mexendo, Justin acabou acordando com isso

- tudo bem anjo?- ele perguntou.

- uhum

- você ta ficando gripada eu acho

- to com dor de cabeça e frio - disse manhosa e ele pos a mão em minha testa.

- você ta ardendo em febre

- tem um remédio na minha bolsa, pega la

Ele levantou e foi até minha bolsa, pegou o remédio e trouxe com um copo da água, bebi e me tampei mas logo senti o cobertor ser arrancado de mim, resmunguei

- nada disso, você não pode se tampar

- mas eu to com frio

- mas não pode, para a febre passar tem que ficar assim ou tomar um banho frio

-prefiro assim mas to com frio - fiz bico e ele veio até mim me abraçando-

- eu esquento

sorri fraco e me aconcheguei em seus braços, logo acabei adormecendo. Acordei com barulhos de trovões, abracei mais Justin mas ele não estava ali, abri os olhos e nada dele, fitei o quarto e nada, levantei e desci as escadas e nada, porra onde esse garoto se meteu? Procurei a cabana toda e nada, subi para o quarto e vi seu celular desse desgraçado, eu ainda mato ele por me deixar sozinha, me deitei na cama me encolhendo, a chuva estava cada vez mais forte e nada dele, eu estava ficando preocupada, fechei os olhos quando um deu o estouro do trovão e quando abri gritei, quase morri do coração, Justin estava ali na minha frente, meu coração estava acelerado, ele riu e eu comecei a bater nele que nem uma louca e ele apenas me puxou e me selou mas não deixei barato o empurrei e dei um belo tapa na cara dele chegou a estralar e a dor minha mão

- Ai- ele resmundou colocando a mão na cara e quando me olhou vi que seu rosto estava vermelho.

- quem manda me assustar

- não precisava me bater

- você me deixou sozinha ainda mais doente e nessa chuva, você é louco - disse deitando e ele parecia bravo.

- eu sai nessa merda de chuva pra comprar um remedio pra você e obrigada pelo tapa

Ele jogou uma sacola na cama e saiu batendo a porta, fui até a sacola e la estava o remedio, acho que peguei pesado demais com ele, desci e vi ele colocando gelo no rosto, fui chegar perto dele mas ele saiu subindo as escadas e batendo a porta do quarto novamente, tentei entrar mas estava trancada, me deitei no sofázinho que tinha ali e tentei dormir mas não conseguia, estava morrendo de frio e a droga do remédio estava la em cima, eram da manhã já e eu estava morrendo de frio, com uma dor insuportável de cabeça e tossindo, espirrando que  nem uma condenada. Levantei rapidamente para pegar um copo da água e acabei sentindo uma forte tontura, me segurei e fui caminhando devagar até a cozinha, peguei o copo da água mas acabei deixando o cair e o quebrou, como eu estava descalço não podia me mexer por que acabaria me machucando mas essa foi a opção para sair dali, tentei pisar onde não tinha cacos mas acabei pisando e logo senti uma forte dor no meu pé, gritei e vi sangue escorrendo do mesmo, ouvi passos e Justin apareceu na porta e quando me viu se assustou, ele me pegou no colo me colocando em cima do balcão, olhou para o chão e vi os cacos de vidro, ele saiu e logo voltou com uma maleta de primeiros socorros, ele tirou uma pinça e quando ia falar pra ele tomar cuidado senti uma dor e logo vi ele com o caco na mão, ele jogou fora e fez um curativo onde estava o caco e limpou a bagunça comigo ainda em cima do balcão, depois ele me pegou e levou para o quarto me deitando na cama, ele trouxe um remedio e me entregou com um copo da água mas eu recusei

- anda logo e toma

- não

- que saco toma logo é para sue bem porra

- meu bem é você falando comigo direito e não isso

- não foi você que levou um tapa na cara

- não foi você que procurou a casa inteira e não achou a pessoa que te ama, não foi você que ficou encolhido na cama preocupada com o namorado por que tinha sumido e estava chovendo pra caralho, porra garoto se toca

Ele não respondeu apenas deixou o copo em cima da comoda e saiu, me ajeitei na cama e comecei a chorar mas logo comecei a tossir então tomei o remédio, a chuva caia forte la fora, os trovões eram altos, cada vez mais eu ia me encolhendo na cama, estava com medo, com frio mas o medo de perder Justin era maior, decidi descer, ao chegar la em baixo vi Justin dormindo no sofá, o empurrei um pouco e no espaço que tinha me deitei, nos tampei e o agarrei e assim consegui adormecer.

Continua?

13 comentários: