31.8.14

Meaning Of Life - 11 - I want to help

10




- caralho.- resmunguei me virando para o outro lado.
Já tinham se passado quase 3 horas que estava jogada na cama com tudo, dor de cabeça, enjoo, febre. Além de cada 5 minutos ir no banheiro vomitar, mas que diabos estava acontecendo? Respirei fundo e levantei porém como estava um pouco tonta fui caminhando lentamente até minha roupa que estava jogada em cima da pequena comoda, a vesti e desci para o estacionamento, segui para uma farmácia, Logo que cheguei entrei rapidamente indo até o balcão.
- como posso ajudar?- perguntou o moço.
- um remédio para mal estar- disse.
- que tipo de mal estar?- perguntou me fitando.
- enjoo, dor de cabeça, febre, tontura, tudo- disse e suspirei.
Ele assentiu e saiu, passou alguns minutos e voltou com uma caixinha na mão.
- aqui esta, mas não sei se vai dar efeito- disse.
-por que?- perguntei sem entender.
- você precisa procurar um médico, testa o produto se não der va ao médico.
Assenti e após pagar agradeci, voltei para o carro e quando cheguei no hotel tomei já indo dormir, estava morta de cansaço.

P.O.V Ryan Butler

- já estão prontos?- perguntou Justin.
- sim- respondeu Khalil após conferir tudo.
- ok, quero tudo no carro- respondeu ele;
- Bro, tenho que falar com você- disse.
- o que foi?- perguntou vindo até mim.
- não tem como me dar uma semana de folga? Preciso resolver umas coisas aqui em Chicago com umas gatas- disse e pisquei a ele que sorriu malicioso.
- quanto tempo quiser bro, qualquer coisa só me ligar.
- valeu irmão.- disse o agradecendo com um abraço.

[........]

Respirei fundo e com muita coragem toquei a campainha, demorou alguns minutos mas logo foi aberta pela mesma.
- o que você quer?- perguntou ela com uma cara de sono.
- podemos conversar?- perguntei a fitando.
- não temos nada que conversar, vá embora- disse com raiva.
- Vai ser rápido- disse e ela suspirou abrindo a porta e me dando espaço.
- espero que seja rápido.
Entramos naquele pequeno quarto de hotel e logo que ela fechou a porta me fitou.
- então- disse ela se sentando na cama.- o que você quer?
- quero que me deixe te ajudar- disse a ela.
- como assim? 
- com sua memória, andei pensando que se eu te contar e te levar a lugares consigo fazer sua memoria voltar.
- não preciso de ajuda- disse ríspida.
- Kimberly, desse jeito não vai voltar nunca- disse a fitando.
- não.
- por uma semana, se em uma semana não conseguir nada eu vou embora- disse.
Ela ficou um tempo pensando e logo suspirou novamente.
- uma semana- disse me fazendo sorrir.
- ok.
- começamos amanhã- disse ela.
- ta.
E assim fui expulso de seu quarto, pelo menos já tinha alguma coisa. Sai daquele hotel voltando para o meu, tinha que pensar no que ajudar ela e quando mal percebi, o tempo se passou.
CONTINUAAAA?
10 comentários??

10 comentários: